Ansiedade induz as pessoas a comerem mais.

Ansiedade, algumas vezes, gera a sensação de estômago vazio, medo e transpiração, levando algumas pessoas a comerem mais, para aliviar esses sintomas.

Atualmente a ansiedade é um dos motivos que geram grandes instabilidades emocionais e o sentimento de insegurança.


Uma característica comum das pessoas é associar a ansiedade com estômago vazio e fome, e para tentar eliminar essa angustia e ansiedade a pessoa come alimentos que possam gerar a sensação de satisfação e estômago cheio, tais como doces ou salgados gordurosos.

São esses alimentos psicológicos que levam algumas pessoas a comer mais do que o necessário, interferindo diretamente no metabolismo e acumulando calorias.

Em outras palavras podemos dizer que a ansiedade aumenta a secreção cortisol e potencializa o acúmulo de gordura. O cortisol é um hormônio que exerce diversas funções importantes, mas quando em excesso, como ocorre em casos de ansiedade e stress crônico, pode ter efeitos colaterais danosos.

Para uma pessoa sedentária, as consequências deste comportamento de acalmar a ansiedade comendo facilita acúmulo de gordura na barriga. São nestes momentos que se fazem necessárias as mudanças de hábitos.

Por isso, em alguns casos torna-se crucial o acompanhamento psicológico de pacientes em tratamento contra a obesidade pra evitar a ansiedade, medo, stress e outros sintomas associados.

Para atrapalhar ainda mais o tratamento, algumas pessoas tentam por conta própria seguir as dietas milagrosas e deixam de lado os fatores emocionais. Quando não alcançam o resultado, sentem-se ainda mais frustrados.

O tratamento psicológico adequado contra a obesidade proporciona uma reestruturação emocional, associado ao desenvolvimento de técnicas para lidar com questões interiores e promover a busca para compreender o que levou a compulsão alimentar. Neste caso classificamos a ansiedade como um sintoma secundário e influenciador de doenças ligadas à Obesidade.

Dentre as doenças psicológicas mais comuns podemos citar:
  • Ansiedade social (Esquiva)
  • Depressão
  • Esquizofrenia

Concluímos que o problema não é apenas a ansiedade, mas a reação da pessoa quando está ansiosa, pois uma das reações mais comuns é buscar alívio na comida.

Perguntas frequentes:


Por que a ansiedade gera obesidade?

A ansiedade é uma característica do ser humano, que em momentos de insegurança real ou imaginária, marcada por sensações corporais desagradáveis, tais como uma sensação de vazio no estômago, medo, transpiração, coração palpitante, aperto no tórax,  e outras alterações associadas à disfunção do sistema nervoso. Dependendo do grau ou da frequência a ansiedade, pode se tornar patológica e acarretar muitos problemas posteriores, como a Obesidade.

Toda pessoa ansiosa come muito?

Não. Tem pessoas que aliviam a ansiedade de outras formas. Mas estudos avaliaram que cerca da metade das pessoas com ansiedade sofrem principalmente de sintomas físicos, normalmente localizados nos sistema digestivos e no peito.

Como prevenir a ansiedade, depressão e outros fatores psicológicos relacionados à Obesidade?

Se você já está com sobrepeso, é conveniente procurar um profissional de saúde para obter um acompanhamento psicológico. Isso irá ajudar sua saúde mental e física.

Quais as consequências da Depressão em Obesos?

O indivíduo fica com o sistema imunológico fraco, atraindo ainda mais doenças para si e, na maioria dos casos, ainda tem seu peso duplicado.

Acho que já estou passando por depressão. O que devo fazer?

Poucas pessoas reconhecem e admitem isso. Se você é uma das que está em dúvida ou tem certeza de que está sofrendo de depressão, procure imediatamente um profissional de saúde mental. Doenças como a Depressão também levam o indivíduo a doenças mais graves e restringem totalmente a pessoa de ter uma vida normal.