Obesidade

O mal do século, a doença que transforma pessoas em reféns. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde a Obesidade atinge cerca de 50% da população brasileira, desde crianças até idosos.

Obesidade é uma condição médica na qual se verifica acumulação de tecido adiposo em excesso, ao ponto de gerar impactos negativos na saúde do paciente, podendo levar ao desenvolvimento de inúmeros problemas de saúde.

Uma pessoa é considerada obesa quando o seu índice de massa corporal (IMC) é superior a 30 kg/m2. Este valor é obtido dividindo o peso pela altura ao quadrado.

A obesidade aumenta a probabilidade da ocorrência de várias doenças, em particular de doenças cardiovasculares, diabetes do tipo 2, apneia de sono, alguns tipos de câncer e osteoartrite.

A causa mais comum de obesidade é a combinação de uma dieta hiperenergética, falta de exercício físico, susceptibilidade genética, transtornos endócrinos, medicamentos ou transtornos mentais. Há muitas evidências que comprovam que mesmo as pessoas obesas que comem pouco, ganham peso devido ao metabolismo lento e a uma taxa de absorção alimentar extremamente alta. No geral, as pessoas obesas, independente do consumo de alimentos, captam mais energia do que seus corpos necessitam ,levando a necessidades energéticas cada vez maiores para sustentar a massa corporal.

O tratamento da obesidade baseia-se na reeducação alimentar e no exercício físico. A qualidade da alimentação pode ser melhorada com a diminuição dos espaços entre refeições e com a redução do consumo de alimentos ricos em energia, tais como os que têm grande quantidade de gordura e açúcares.

O tratamento clínico orientado por médicos, deve ser o primeiro passo no controle da obesidade e suas consequências. A administração de medicamentos anti-obesidade, visando reduzir o apetite ou diminuir a absorção de gordura, em conjunto com uma dieta adequada e a atividades físicas, na maioria dos casos é eficaz para o controle da doença.


Quando a dieta, o exercício e a medicação não demonstrarem ser eficazes, podem ser consideradas outras medidas, como o balão intragástrico e a cirurgia bariátrica.

A obesidade é uma das principais causas de morte evitáveis em todo o mundo, com taxas de prevalência cada vez maiores em adultos e em crianças. É considerada pelas autoridades um dos mais graves problemas de saúde pública do século XXI. Em grande parte do mundo contemporâneo, particularmente na sociedade ocidental, a obesidade é alvo de estigma social, embora, ao longo da história, já tenha sido vista como símbolo de riqueza e fertilidade.