Obesidade gera doenças cardiovasculares

A obesidade interfere no funcionamento das veias e artérias que fornecem sangue para o coração e outros órgãos do corpo, aumentando as chances de doenças cardiovasculares, como aterosclerose.

A obesidade é um dos maiores problemas de saúde no Brasil e no mundo, alcançando pessoas de todas as classes sociais.

 
Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, a obesidade é um dos fatores mais graves para o aparecimento de  doenças cardiovasculares. Em geral, ela é causada pelo excesso alimentar combinado a uma rotina de vida sedentária.

Na maioria dos casos em que o índice de massa corporal (IMC) excede 30% da relação ideal entre peso e altura, a tendência é que a pressão seja mais alta, e a pessoa sofra mais com alterações no colesterol e tenha mais facilidade em ter diabetes. Como a maioria dos obesos leva uma vida sedentária, isso favorece ainda mais o risco de problemas cardíacos, pois o seu coração precisa trabalhar com mais esforço.

Se a pessoa consome alimentos com muita gordura saturada, isso influencia no aumento da taxa de colesterol no sangue, o que causa um acúmulo de placas de gordura nas artérias. Com esse acúmulo, as artérias vão se tornando endurecidas e estreitas, diminuindo o fornecimento do sangue para os órgãos do corpo, o que causa uma doença cardiovascular conhecida como aterosclerose.

Em decorrência desse acúmulo de gordura ocorre a morte das células, desencadeando uma reação inflamatória e aumentando as chances de rompimento do vaso. Com a ruptura do vaso há a formação de coágulos que podem obstruir artérias importantes, como as que irrigam o coração, ocasionando o infarto do miocárdio, em alguns casos com danos irreversíveis.